Casa Sobre a Rocha – Como manter um casamento forte

Provérbios 24:3 Com a sabedoria edifica-se a casa, e com a inteligência ela se firma.

Alguém disse certo dia: – O meu casamento envelheceu, secou, perdeu o brilho, ficou insípido, banal, mofado. Minha esposa e eu praticamente não falamos dentro de casa, o diálogo praticamente acabou.  Nossos filhos se casaram, seguiram a sua vida e hoje vivemos apenas reclamando um do outro.

Não temos mais entusiasmo na nossa relação, e passamos o dia vendo televisão, de vez em quando lemos a Bíblia. E nem os amigos nos suportam mais, porque vivemos uma vida aborrecida.

Até dormimos em quartos separados. E a pergunta que surge é: – Será que o meu casamento tem jeito?

A pergunta pode estar no coração de muita gente.

 

Por que as pessoas se amavam tanto, se gostavam tanto, se curtiam tanto, no início da relação, e depois a relação estagna, quando na realidade deveriam crescer juntos?

O tempo deveria fazer com que as pessoas se amassem mais ainda, se curtissem mais ainda, gostassem mais ainda de viverem juntos.

Mas um casamento pode tomar este tipo de direção, obviamente, quando as regras bíblicas deixam de ser seguidas e experienciadas.

 

Temos de aprender a crescer na nossa relação, a ter um casamento forte, uma família forte.

Veja como o sábio Salomão ensinou isso – Com a sabedoria se edifica a casa.

E onde eu vou encontrar a sabedoria para edificar a minha casa, o meu casamento?

Seria nos livros de autoajuda?  Na experiência de um bom psicanalista? Ou nas teorias de um guru que bem com experiências místicas?  Eu consigo edificar a minha casa desta forma?  NÃO!

E nem é com experiências de pessoas, ou de outras famílias.

Se eu quero ter um casamento forte, verdadeiramente firme, brilhante, saudável, gostoso, eu tenho de, com sabedoria bíblica, edificar a casa.

 

Porque as pessoas gastam 5, 10, 20 anos para cuidar da sua vida profissional. Fazem curso superior, pós-graduação, doutorado, mestrado, cursos de extensão.  Mas você não vê muita gente da sua vida no casamento que é, para mim, depois da salvação, a coisa mais importante.

As pessoas, muitas vezes, começam um casamento sem ter a mínima noção do que a Bíblia diz sobre o casamento. Por isso o sábio diz – é com sabedoria. É com os ensinamentos de Deus. É com a palavra.

Não busque na experiência da sua bisavó, da sua avó, ou da sua tia, ou do seu tio, mesmo sabendo que todas as experiências são validas.

Mas o que importa para construir um casamento bem construído, bem edificado, tem que ser com a sabedoria de Deus. E depois, com inteligência, com o conhecimento eu vou e firmo.

O problema é que eu tenho de edificar a minha família e depois firma-la.

Senão a família degringola.

 

Então, é importante num casamento aprender a crescer juntos, ter sabedoria e inteligência para fazer o seu casamento ser forte e bem edificado. Buscar conhecimento Bíblico para construir uma relação. Veja o que Paulo disse aos filipenses em…

 

Filipenses 1:9 E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção,

Amados, a tendência de um casamento é que o amor aumente mais e mais, não é secar, nem perder o brilho. E para isso tem que ter pleno conhecimento, tem que ter sensibilidade, um feeling, para que o amor aumente.

Se você fizer uma pesquisa, você vai perceber que o amor diminui, em vez de aumentar e isso é dramático.  Então, precisamos gerar a motivação da relação para que o amor aumente mais e mais.

Então, neste momento, quebramos a mensagem e vamos orar pelas famílias.

– Pai amado, acabamos de ver em tua palavra a oração de Paulo que passa a ser a nossa oração.  Que o amor aumente mais e mais entre os casais desta igreja, entre as famílias desta igreja. Para glória do teu santo nome.  Para o bem estar, para a harmonia, para a felicidade dos casais e das famílias.

Aumenta, Senhor, este amor, gerado pelo conhecimento e pela percepção da palavra. Em nome de Jesus. Amém!

 

Então, irmãos, a sabedoria e o conhecimento é que fazem uma relação crescer.

Porque as pessoas podem pensar – se a gente se abraçar mais e se beijar mais… – só que isto é consequência. Mas uma relação verdadeira começa com a sabedoria e o conhecimento de Deus.

Casamento não cresce por um acaso, automaticamente.  Não é assim – agora nos casamos e a cada ano nosso amor vai aumentando, aumentando automaticamente.  Não é assim, não é automático.

Isto é um projeto para o resto da vida. E se você quer ter um casamento, uma família forte, isto exige esforço, habilidade, conhecimento bíblico. O que a Bíblia diz ao homem, à mulher, aos filhos.

 

Casamentos felizes não acontecem apenas. Nosso casamento é o que nós fazemos dele.

Se você colocar em pratica a sabedoria de Deus, o conhecimento da palavra, você vai construir uma grande, benéfica e feliz relação.

Amados, um casal feliz não é por sorte.  Eles tiveram sorte, olha só como são felizes.

Não existe sorte para um casal ser feliz. Houve muito esforço para construir essa relação, houve desejo, houve abnegação, houve vontade.

Um casal não vive feliz porque teve sorte.  Não há sorte grande no casamento.

Ou você constrói uma relação baseada na sabedoria de Deus e no conhecimento bíblico, ou não há sorte nem azar. Há o que você faz do seu casamento.

 

Então, hoje vamos passar alguns aspectos que, pela experiência de vida, fazem crescer um casamento. Coisas que você tem que aprender, manter e fazer. Você está aqui para aprender a viver a Bíblia.

E para que não aconteça como acontece com pessoas que estão na terceira, quarta, quinta, sétima relação e os mesmos erros que havia na primeira relação continuam na sétima relação.

Então há coisas que temos de aprender, porque meus pais e os pais da minha esposa nunca se sentaram conosco para nos ensinar a respeito de casamento.

Nunca aprendi na escola, na faculdade, em lugar nenhum. Então cabe à igreja instruir as pessoas nas questões de saúde, de finanças, de profissão, de dinheiro, e nas questões de família.

 

Então, existem algumas metas que precisam ser estabelecidas, coisas que você tem de aprender para que a sua relação se desenvolva bem.

E a primeira coisa que um homem tem que ter pela mulher e a mulher pelo homem é algo simples – Prestar atenção no seu cônjuge. Porque se você presta atenção no seu marido, na sua esposa, você está  valorizando a pessoa, mostrando a importância que o seu cônjuge tem pra você.

Quando você presta atenção, você ouve.  Ouvir, prestar atenção e valorizar é o fundamento de uma relação.  Veja o que disse Paulo em…

 

1Coríntios 7:33 mas o que se casou cuida das coisas do mundo, de como agradar à esposa.

Você casou, agora você tem uma esposa, e você é obrigado biblicamente a agradar a sua esposa.

Amém, irmãos homens?  Todo homem evangélico cristão tem que agradar a sua esposa.

Se não agradar Deus corta relações nas questões de oração. Tenho que cuidar das coisas do mundo, dos negócios, da profissão, da casa, mas tenho de agradar a minha esposa.

 

1Coríntios 7:34 e assim está dividido. Também a mulher, tanto a viúva como a virgem, cuida das coisas do Senhor, para ser santa, assim no corpo como no espírito; a que se casou, porém, se preocupa com as coisas do mundo, de como agradar ao marido.

A mulher vai se preocupar com as coisas do mundo, a casa, os afazeres domésticos, mas também tem que agradar o marido. E as irmãs casadas digam Amém.

E como você agrada o seu cônjuge?  Quando você dá atenção, quando você dá um telefonema, quando você dá um presente de aniversario, dia do casamento, dia dos namorados.

Homens, vou dizer pra vocês uma coisa importante – você quer ver uma mulher chateada, mas muito chateada, muitíssimo chateada, para não dizer braba e com toda e total razão?  Esqueça a data do aniversario dela e a data do seu casamento com ela.

Cadê a atenção, cadê a valorização?

 

Então, por que com o tempo as pessoas dão menos atenção ao seu cônjuge?

No começo era:  – Meu amor, meu gato.. Agora é: – Esse aí, ó!…  Essa aí, ó!

Essa o que?  No inicio era: babe, gostosona, gata, amor… Agora: – Essa aí!

Essa aí parece até aquela fruta… assaí com banana.

Então, irmão amado, você tem de agradar a patroa. Irmã amada, Deus manda você agradar o seu marido.  Nada de dormir de calça jeans, tem que agradar.

 

– Bispo, mas eu tenho tanta coisa pra me preocupar, conta pra pagar, trabalho, carreira, chefe para prestar conta.

– Amado, é por isso que a relação vai se deteriorando, perde a atração.

Por isso, ouça, atenção, Casamento neste ministério é prioridade total.

Olha, você pode achar que já estou arranjando problema pra você.  Já arranjei sim, pra você mudar, pra você dar mais atenção. Porque se não houver atenção mutua a família desagrega, divide.

Uma das coisas que temos de prestar atenção – ouvirem-se mutuamente.  Porque quando a pessoa namora ou está noivo fala bastante. Manda mensagem, gasta uma grana com sms, e manda foto, e faz declaração de amor. Depois que casa… esse aí, essa aí!

Então, temos que agradar nosso cônjuge, e nos ouvirmos mutuamente.

Porque o marido, às vezes, tem coisas pra falar. A mulher tem coisas pra falar.

 

Provérbios 18:13 Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha.

Ouça primeiro e depois responda. Porque há pessoas que não deixam o cônjuge falar.

Precisamos entender que prestar atenção mutua é importante porque amamos o nosso cônjuge.

E às vezes Deus usa o teu marido ou a tua esposa pra te falar.

 

Jó 33:14 Pelo contrário, Deus fala de um modo, sim, de dois modos, mas o homem não atenta para isso.

Deus está falando pelo altar.  Preste atenção ao que Deus fala.

Deus diz – marido tem que agradar a esposa, e a esposa tem que agradar o marido.  E ponto!

Então, não vá atrás de um escritor que diz, vá atrás do que Deus diz. Porque Deus fala.

E às vezes usa o marido. Às vezes usa a esposa.

 

Tiago 1:19 Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.

Porque, às vezes, a pessoa, no meio de uma discussão, se ira. Por isso seja pronto para ouvir e tardio para falar.  Ouça primeiro e fale depois. Isto é fundamental numa relação.

Preste atenção a pessoa. Eu gosto de cumprimentar a cada irmão que entra aqui, e no final do culto, cada irmão que sai. Eu sei como isso é importante, porque lá dentro cada um pensa – o pastor prestou atenção em mim.

 

Segundo ponto – Faça ajustes e adaptações na sua relação. Porque as situações mudam, o casal casa e depois vem os filhos, os netos.  O corpo muda, a aparência muda. E nós precisamos nos ajustar um ao outro, sem egoísmo, sem orgulho, sem vaidade.  Porque vaidade é a loucura do homem.

Então, ajustes são necessários na vida a dois.

 

1João 3:18 Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas de fato e de verdade.

Deus quer uma relação saudável, de fato e de verdade, não é de papo furado.

Você deve pensar:  – O que o meu marido mais precisa? O que meu marido mais gosta?  Não é o que eu preciso, mas o que ele precisa.  Depois você, marido, pense o mesmo da sua esposa:  – O que ela mais precisa, o que ela mais gosta.

 

Filipenses 2:4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros.

Deus está dizendo – não seja egoísta. Ou seja, antes de eu pensar em mim, devo pensar na minha esposa. E a minha esposa, antes de pensar nela, deve pensar em mim.

 

Efésios 5:21 sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.

Não é sujeitar a mulher, ou sujeitar o marido. Mas, é – sujeitando-vos uns aos outros… no temor de Cristo. Então, por eu temer a Deus, eu me sujeito a minha esposa e a minha esposa se sujeita a mim.

Aqui está a sabedoria de Deus. Esta sujeição se chama submissão, considerando o outro mais importante.

– Bispo, e agora, quem é que deve dar o primeiro passo dentro de casa?  É o homem.

Porque o homem é o líder, e o homem é que tem de fazer tudo primeiro.

Não espere a tua esposa fazer primeiro, faça você primeiro, agrade a tua esposa pra que ela lhe agrade.

Mude pequenas coisas, para que as coisas se ajustem.

 

Pequenas mudanças tem um reflexo imenso na relação familiar.

Se você tem costume de chegar tarde em casa porque gosta de ficar batendo papo com os amigos, mude isso e chegue mais cedo em casa. É uma pequena mudança, mas tem grande reflexo.

Comece a ir mais cedo pra cama. Comece a ouvir a voz da sua mulher.

 

Romanos 15:5 Ora, o Deus da paciência e da consolação vos conceda o mesmo sentir de uns para com os outros, segundo Cristo Jesus,

Temos que ser pacientes, consoladores.  Amados, espero que vocês estejam ouvindo Deus falar, porque Deus de um modo, de dois modos. E quando você sair da igreja, não vá à frente e a esposa que venha atrás, como a fila dos patos.  Você não pode ficar de bico com sua esposa, com seu marido.

Porque dois bicudos não se beijam. Bote um ponto final nisso.

Você está na igreja para ouvir a sabedoria, ouvir o conhecimento, pra firmar, pra manter o seu casamento, ainda que isso custe, mas é o que Deus quer. Se é o que Deus quer, é o que dá certo.

Então, faça pequenos ajustes e preste atenção no seu cônjuge.

 

Terceiro lugar – aprenda a mostrar afeição ao seu cônjuge. Estamos em pleno século 21.

E no meu tempo de criança e adolescente não era comum os casais se beijarem, especialmente em público.  Meu pai e minha mãe começaram a se dar umas bitocas na nossa frente, depois que nós insistimos com eles pra fazer isso.

Senão era um escândalo um marido beijar a mulher, especialmente em público. O que as crianças vão pensar, o que os outros vão pensar. Então, há uma educação antiga, mas os filhos tem o maior prazer na vida em ver os pais felizes. 

Os filhos não querem ver que você ama eles, mas querem ver que você ame sua esposa e seu marido.

Querem ver, então demonstre afeição pelo seu cônjuge, faça carinho, desde que não seja carinho de mula… sabe o carinho de mula?  Coice pra todo lado.

 

Romanos 12:10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

Amor fraternal, e aqui começa com marido e esposa. Esse amor tem que ser regado, cuidado, demonstrado.  É muito bom quando você mostra a tua afeição. Quando você abraça, quando você beija, quando você pega na mão. Toda mulher gosta de se sentir protegida, que o seu marido a defenda, que o seu marido mostre afeição na frente da sociedade, especialmente na frente de outras mulheres.

E vice versa.

Interessante que houve uma igreja, no livro de Apocalipse, que perdeu o primeiro amor.

 

Apocalipse 2:4,5 Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.

Veja, Deus diz:  Lembra, volta e arrepende-te.  Lembra das primeiras obras, lembra do primeiro amor.

Por isso, é que dedicamos este mês à família. Porque no dia a dia, tem cansaço, stress, lutas, trabalho, e a relação vai ficando para segundo, terceiro, quarto lugar.

Então, – Lembra-te, para pra pensar – lembra-te dos dias felizes. Lembra-te dos dias apaixonados.

Lembra-te quando você colocava tua esposa, teu marido em primeiro lugar. E ele diz – volta ao primero amor, volta a dar atenção ao teu marido, a tua esposa, isso tem de ser o foco.

 

E diz – Arrepende-te – ou seja, muda a tua forma de pensar. Não dá pra entender como um casal dorme na mesma cama, tem filhos e andam brigando o dia inteiro, bicudos, de cara amarrada.

Onde Deus fica nessa relação, amados?  Onde está o temor de Deus?

É por isso que Deus diz – arrepende-te, muda a tua forma de pensar.

 

Porque amor não é sentimento, amor cria sentimentos. O amor é uma escolha, um compromisso.

Quando você colocar o seu cônjuge em primeiro lugar.  Porque o amor não pode ser forçado.

Amor é uma escolha, é uma decisão. Por isso, no amor não pode haver amargura, não tenho tempo pra ele, pra ela. Quando se ama, se arranja tempo.

O que faz um casamento ser feliz é o tempo que o marido dá a esposa e a esposa dá ao marido.

E junto com a afeição vem a vida conjugal. Cristãos felizes tem vida conjugal feliz.

 

Sexo é um presente de Deus no casamento, no casamento.

E quando não há vida conjugal no casamento? É um pecado, porque Deus diz – marido, você tem de agradar a esposa; esposa, você tem de agradar seu marido.

E fazer jogo de barganha com a questão sexual é maligno numa família.

Só tem relação conjugal se você me der tal coisa…. isso é maligno.

Veja como é importante a demonstração de afeição entre um casal.

 

Gênesis 26:8 Ora, tendo Isaque permanecido ali por muito tempo, Abimeleque, rei dos filisteus, olhando da janela, viu que Isaque acariciava a Rebeca, sua mulher.

O rei olhou e viu Isaque, filho de Abraão e Sara, acariciando sua mulher, Rebeca. Estava abraçando, alisando o cabelo, estava dando beijos. E o rei ficou com água na boca… eu queria tem uma Rebeca também…  por isso não tenha vergonha de demonstrar afeição pela tua esposa, pelo teu marido.

 

Salmos 128:6 vejas os filhos de teus filhos.

Então, pra você ter filhos você precisa ter vida conjugal. E pra ter vida conjugal tudo começa com demonstrações de carinho, de afeição.

É muito bonito quando você vê um homem que recebe afeição da sua esposa e uma esposa que recebe afeição, carinho do seu marido. Você percebe logo se a relação é boa ou é fria.

 

Quarto lugar – precisamos entender que faz parte do amor a afirmação e o reconhecimento do valor da pessoa.  Todos nós precisamos de afirmação e de reconhecimento. Até Deus precisa. Porque ele diz: Batam palmas todos os povos. Deus precisa da minha afirmação, e do reconhecimento, e ele ama isso.

Amar é reconhecer, é afirmar. Um dos fatos mais importantes, numa relação familiar, é que eu sou fã da minha mulher e a minha mulher é minha fã.  Uma admiração mutua das qualidades, dos valores.

Quando a esposa diz – você é um guerreiro no teu trabalho, estou contigo, oro por você, graças a Deus que me deu você por marido. Graças a Deus que meu deu você por esposa. Isso é muito importante.

 

Hebreus 3:13 pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado.

Exortai-vos mutuamente – reconheçam-se mutuamente, afirmem-se mutuamente, confirmem-se mutuamente. – pastor, eu fiz isso há 20 anos atrás…. não, amado, a Bíblia diz, cada dia, diariamente.

A grama só fica verde se for regada todo dia.

Então, basicamente, temos de reconhecer o valor do nosso cônjuge. Aprecie o valor do seu marido, da sua esposa.  Eu sei que há homens que batalham muitos, mas há mulheres que batalham como se fossem homens.  Então, reconhecer o valor do cônjuge é fundamental.

Você tem de dizer: – Você é um grande homem, você é uma grande mulher. Isso é muito importante.

 

Provérbios 12:25 A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra.

Você sabe, às vezes, o trabalho do marido é difícil, é complicado. E o marido precisa da esposa para ela dar aquela força. Se ele não tem essa força, ele fica ansioso, o casamento fica amargo. E a ansiedade abate o homem.  Mas quando vem uma boa palavra, isso alegra qualquer um.

O reconhecimento é muito importante. O teu marido é o teu rei. A tua esposa é tua rainha.

Você tem de saber disso, e reforçar isso diariamente, uma boa palavra todo dia.

Reconheça os valores, deixa as coisas erradas pra vizinha, pro vizinho. Olhe pras qualidades do teu marido, da tua esposa. Porque as pessoas tem tendência de olhar só o negativo.

 

2Coríntios 7:4 Mui grande é a minha franqueza para convosco, e muito me glorio por vossa causa; sinto-me grandemente confortado e transbordante de júbilo em toda a nossa tribulação.

Paulo estava escrevendo à igreja de corinto e dizia – por vossa causa, me sinto confortado, tenho júbilo. Ele fazia isto com a igreja.  Mas Deus que façamos isto com a esposa, com o marido.

Por tua causa, me sinto confortado, tenho júbilo. Com é importante um  homem reconhecer que a razão da sua vida é a postura da sua mulher, sentir orgulho dela, como Paulo sentia da igreja.

Como evangélicos e cristãos temos que sentir orgulho do nosso cônjuge.

Porque a sociedade está de olho na gente.

Você vê, agora estamos entrando em época de campanha política e então os políticos e candidatos vão atrás para descobrir os erros uns dos outros e publicar os erros e dizer – ele não presta, ela não presta.

Mas o nosso cônjuge tem que ser motivo do nosso orgulho.

Por isso, casou, é obrigação: marido agrada a esposa e esposa agrada o marido. É obrigação, amado.

 

Romanos 1:12 isto é, para que, em vossa companhia, reciprocamente nos confortemos por intermédio da fé mútua, vossa e minha.

Essa reciprocidade do encorajamento é tremendamente importante.

Porque, por exemplo, tem maridos e esposas que tem trabalhos terríveis, que dão muita dor de cabeça, e o cônjuge tem que chegar em casa e ter o conforto, o carinho, o reconhecimento. Se não tem é dramático.   Pior é que o diabo põe gente no caminho pra dar esse tipo de palavra, esse é o drama.

Encorajamento mútuo, seguirem ambos juntos, confortar-se pela fé mutua.

Como é importante você, marido, combinar com sua esposa – vamos servir a Deus juntos, vamos ao culto, vamos levar nossos filhos. Não deixe essa reciprocidade acabar dentro da sua casa.

 

– Bispo, eu tenho uma filosofia, eu não imponho vida espiritual aos meus filhos.

– Amado, se você não impuser, o mundo vai impor.  Eu imponho. Porque assim eu tenho certeza de que meus filhos, meus netos vão servir ao Senhor.

Se você facilitar, a casa cai. Mão frouxa, amado, dá goteira na casa, começa a desabar o teto.

Tem que impor, porque se você não impõe, o mundo vai impor o padrão dele, que não é o de Deus.

Você pai, você mãe, você tem filhos debaixo do seu teto, então é você que dita as ordens da casa.

Se você não impõe os seus valores, você está deixando que o mundo seja o senhor da tua família.

 

Quinto lugar – essas coisas todas aqui ensinadas, colocar um perfil certo de acordo com a Bíblia, essas coisas todas só terão valor se você tiver uma vida espiritual intensa e profunda.

O que faz um casamento feliz não é você chegar mais cedo, amar, reconhecer, ser amável, dar afeição.

Claro que estas coisas são importantes, mas o que faz um casamento, uma relação feliz, é o Senhor Jesus Cristo. É a espiritualidade. 

 

Porque você pode beijar, abraçar, acariciar.  Mas se Jesus não for o Senhor, não há jeito, não há relação que tenha progresso, força, que tenha um perfil de conhecimento, de sabedoria, de entendimento, se essa relação não for alicerçada sobre a salvação de Jesus Cristo.

                        

Colossenses 2:6,7 Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele, nele radicados, e edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de graças.

Você recebeu a Jesus como Senhor e Salvador, por isso, você tem um chamado – andar nele.

E onde se começa andando nele?  Dentro de casa, na família. E quem é que tem de liderar a família?

O líder da casa, o sacerdote, o profeta, o rei da casa, o marido.

Ao marido cabe a responsabilidade de andar em Cristo levando sua família junto com ele.

Quinta-feira, no jogo do Brasil, havia muitos pais com filhos pequenos no jogo.  Estavam ensinando os filhos a dizer – Brasil, gol.  E há pais que ensinam os filhos a gostar de músicas e de conjuntos de rock, porque eles gostavam disso.

 

Você que é pai cristão, evangélico, ensine seus filhos a andarem em Jesus, ensinem com seu exemplo.

Você tem que estar radicado, quer dizer arraigado, criado raízes, edificado, confirmado, instruído e crescendo em Cristo.

Andai nele – você tem de andar em Cristo, porque filhos seguem exemplos.

Não adianta você fumar e dizer ao seu filho: – se eu te pegar fumando te faço engolir o cigarro.

Sabe o que filho vai dizer? – se você engolir primeiro, eu engulo depois… aceso!!!

Se você quer que o seu filho não minta, você não pode mentir.

Se você quer que o seu filho seja fiel, você tem de ser fiel.

Se você quer que o seu filho venha a igreja, você tem de vir a igreja.

Se você quer que o seu filho seja próspero, ensine a ser dizimista.

Isso faz a pessoa criar raízes, radicados, edificados, confirmados.

A maior orgulho de um pai, de uma mãe é ouvir de filhos: – Meu pai e minha mãe são meu exemplo.

Isso é coisa mais imporante.  Tiago mostra como é importante a oração na vida de uma família.

 

Tiago 5:16 Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.

Amados, você conhece a corrida de bastões, onde um corredor passa o bastão ao outro e continuam a correr.  Você tem um  bastão para passar adiante.  Eu recebi dos meus pais um bastão, que passei aos meus filhos, que estão passando aos meus netos.

Você tem um bastão para passar adiante.

E saiba, pai, mãe, pelo teu exemplo você constrói o caráter do seu filho. E você passa um bastão.

Eu quero passar um bastão de credibilidade, de lealdade, de sinceridade, de verdade, de bondade, de perdão, de postura ética, de fidelidade.  Eu passo isso aos meus filhos e eles vão passar aos meus netos.

 

Como é que uma criança aprende a orar? Ela vai ouvir o pai, a mãe orar, quando estão à mesa, quando estão na igreja, quando vão dormir, quando precisam de algo de Deus e juntam a família pra orar.

E vai chegar um dia em que o filho vai dizer – Hoje eu oro, tá, pai, tá mãe?

Então você tem de passar o bastão pro seu filho.

 

Tem gente que passou aos filhos bastão de maldade, de mentira, de engano, de rolo.

E quando chamam o filho de malandro é porque ele viu exemplo de malandragem no pai.

Sabe quando você liga pra casa de alguém e uma criança atende e grita:  – Papai, é o seu amigo.

E dali a pouco, a criança volta e diz:- Papai mandou dizer que não está.

Amado, passou mentira dentro de casa, você vai ver mentira fora de casa pelos seus filhos.

Por isso, meu irmão, imponha dentro de sua casa valores bíblicos, valores saudáveis.

 

Provérbios 3:6 Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.

Se você reconhecer a Jesus no seu casamento, na sua família, ele vai endireitar a sua casa, vai endireitar o seu casamento, se o casamento estiver capengando. Amados, Deus endireita qualquer coisa.

Seja fiel a Deus. Não saia daqui hoje sem uma decisão taxativa – você tem um bastão para passar aos seus filhos e você é o responsável por passar o melhor para eles.

Pela vida, os pais partem antes dos filhos e o que fica é a herança. Você pode deixar uma casa, carro, dinheiro, isso vai tudo. Mas se você deixa um exemplo de abnegação, de fidelidade a Deus, isso não acaba, isso fica gravado na vida dos seus filhos.

 

Então, por que ensinamentos hoje estes detalhes que fazem um casamento forte?

Porque, na nossa sociedade aí fora, 1 em cada 3 casamentos acaba em divorcio.

Mas a estatística diz que os casais que tem vida espiritual, que vão juntos ao culto, que louvam a Deus, que oram, que dizimam, enquanto na sociedade os divórcios são 1 para 3, nos casais cristãos é de 1 para 205.

Na sociedade atual os casamentos começam já com a possibilidade do divórcio, com expressões do tipo “vamos ver até onde vai”.

Mas o casal que desenvolve uma vida espiritual juntos, que cresce no conhecimento da Graça de Deus, vai criando à sua volta uma defesa intransponível para o mal. Quando um casal cresce junto ele fica firme, ele fica junto, e o amor jamais acaba. Só a morte os separa.

Então alimente o amor, crie um ambiente de amor em sua casa, e assim vocês vão viver felizes, vão viver muito, porque a Bíblia diz que o amor jamais acaba.

           

E que Assim Seja, assim disse o Senhor.  Amém e Amém.  

Um Presente Para Você

2 Comentários

  1. Lucas joao

    E uma bencao tremenda e maravilhosa mais forca Deus é consigo

    • Amém, Lucas.
      Que o Senhor manifeste bênçãos tremendas e grandiosas sobre você e sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *